Vacinas aprovadas no Brasil: afinal, quem pagou pela CoronaVac?

No domingo (17/1), quando a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou dois imunizantes em caráter emergencial e o governo de São Paulo deu início à vacinação, o ministro da Saúde, o general Eduardo Pazuello, e Doria trocaram acusações sobre o crédito da CoronaVac, desenvolvida por cientistas do Instituto Butantan com a empresa chinesa Sinovac.

O ministro da Saúde diz que o governo federal é responsável por pagar pela vacina.

“Você sabia que tudo que foi comprado pelo Butantan foi com recursos do SUS? Todas as vacinas, não foi com um centavo de São Paulo. Autorizado por mim. É difícil ficar ouvindo isso o tempo todo. Eu ouço calado o tempo todo a politização da vacina”, disse Pazuello, em entrevista coletiva realizada em Brasília.

Minutos depois, Doria se disse atônito com as declarações de Pazuello e discursou em São Paulo, durante o evento de vacinação: “Ministro Eduardo Pazuello. É inacreditável como um ministro de Estado da Saúde (…) ainda mente ao dizer isso. A vacina do Butantan só está em São Paulo e no Brasil porque foi investimento do governo do Estado de São Paulo. Não há um centavo, até agora, do governo federal, para a vacina nem para o estudo, nem para a compra, nem para a pesquisa. Nada. Chega de mentiras, ministro”.

Fonte: Daniel Gallas, BBC News Brasil – Nenhuma violação de direitos autorais pretendida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *