Jogador italiano cai em golpe e passa 15 anos achando que namora Alessandra Ambrósio

RIO DE JANEIRO – O jogador de vôlei italiano Roberto Cazzaniga passou 15 anos de sua vida acreditando que namorava a modelo Alessandra Ambrósio, após conhecer uma pessoa que usava as fotos da brasileira, mas se identificava pelo nome de Maya. Ao longo dos anos e do namoro à distância fake, o jogador pediu empréstimos e enviou à estelionatária.Segundo o homem, ele enviou 700 mil euros, valor que ultrapassa R$ 4 milhões de reias, para a falsa namorada, que pedia ajuda para cuidar da saúde e pagar tratamentos cardíacos. “Tenho tantas dívidas, não é fácil ‘acordar do coma’”, disse Roberto, aos prantos, a um programa da “Mediaset”, grupo televiso mais assistido do país.A emissora investigou o suposto namoro à distância do jogador a pedido da família dele, que estava preocupada com o rumo que a relação estava tomando e queria mostrá-lo que tudo não se passava de um golpe. Depois da transmissão, Roberto decidiu procurar a polícia italiana para prestar queixa contra a falsa namorada e o caso será investigado.“Um dia ele estava no quarto, no escuro. Eu o vejo chorar, pergunto o que ele tem e ele me diz que se apaixonou, mas essa mulher está na UTI para fazer uma operação cardíaca”, contou Danilo, irmão de Roberto, em entrevista à TV italiana.“Nós nunca nos conhecemos. Nunca. Ela deu mil desculpas, como doença e trabalho. E ainda assim me apaixonei por aquela voz, uma chamada após a outra. O contato era apenas no celular, quase que diariamente. Ligava antes de eu ir treinar ou à noite, na hora de dormir. Como ela me tirou todo esse dinheiro? Nem sei ao certo, mil euros aqui, outros dois mil ali… No final chegamos a um total de 700 mil. Passado este pesadelo, é como se tivesse acordado de um coma que me fez perder décadas de vida”, detalhou ele ao jornal Corriere Della Sera.Além do nome da falsa namorada, Maya, outro nome circula o caso segundo a imprensa italiana, o de uma amigado jogador. Valeria teria sido a responsável por apresentar Roberto à estelionatária, supostamente uma moradora de Sardenha, uma ilha italiana no Mediterrâneo.Valeria negou qualquer envolvimento no golpe e ainda disse ser uma amiga de “Maya”. “Seja o que for que eu fale, acho que você não acredita em mim”, respondeu ela ao ser questionada se recebia parte ou todo o dinheiro do jogador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *