Polêmica

‘Amigo da onça’: David Almeida perde apoio de vereadores da Câmara Municipal

É como dizem os sábios, nem todo aquele que se diz seu amigo é realmente seu amigo. Do inicio de seu mandato até hoje, o prefeito de Manaus, David Almeida, acabou perdendo muitos aliados dentro da Câmara Municipal de Manaus (CMM), muitos daqueles que estavam com ele em cima do palanque tentando o eleger prefeito, hoje votam contra os pedidos de empréstimos de Almeida.

Um dos vereadores que fez questão de estar ao lado de David durante as eleições para prefeito de Manaus era Allan Campelo (Podemos). O vereador usava as redes sociais para declarar seu apoio a David, mas ao pesquisar as postagens de apoio, ao que parece elas foram excluídas do perfil do vereador.

Outro parlamentar que se tornou um dos mais críticos a gestão de Almeida foi Lissandro Breval (Avante). Apesar de ter apoiado a candidatura de David, atualmente o vereador já fez denuncias de supostos esquemas de fraude em contratos milionários de David.

Lissandro usou as redes sociais para falar que empresas que nunca tiveram movimentação, assinaram contratos milionários “bancados pela Prefeitura”.

Quem também deixou de apoiar David foi o vereador e ex-líder da Prefeitura na CMM, Marcelo Serafim. O parlamentar havia deixado o PSB para se filiar ao partido de Almeida, o Avante, visando uma vaga na Câmara Federal em 2022, acabou não ganhando e deixou a sigla do prefeito voltando ao PSB.

Ao deixar a sigla, Marcelo disse que não seria mais líder “de uma base dividida”.  Depois de tudo isso, o parlamentar apresentou um requerimento solicitando que David preste contas do valor de R$ 1,1 bilhão utilizado em obras realizadas na capital.

A falta de apoio ficou nítida

Depois de ter se tornado um inimigo dos vereadores, David teve sua solicitação de empréstimo negada pela bancada da CMM. Neste mês de novembro, o prefeito havia solicitado R$ 600 milhões para o Programa de Melhoria da Infraestrutura Urbana e Tecnológica do município de Manaus (Prominf/Manaus), durante a votação, a solicitação do empréstimo, foram 19 votos favoráveis ao projeto, e 20 contrários.

Vale ressaltar que não é a primeira vez que David tem uma solicitação negada pela CMM, em outubro deste ano, os vereadores vetaram um Projeto de Lei que previa uma alteração na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2024, apresentada pela própria prefeitura. David Almeida havia pedido um aumento de 20% para 30%, mas o mesmo foi negado.

Vendo que suas forças estão indo “ladeira abaixo”, o prefeito decidiu revidar e bloqueou o repasse de verbas para a Câmara Municipal da capital no dia 8 de novembro.

Os vereadores acreditam que o bloqueio veio por eles terem negado o empréstimo. O presidente da CMM, o vereador Caio André, disse que medidas serão tomadas referente ao bloqueio.

“Nada justifica o fato da prefeitura ter efetuado o bloqueio. É uma invasão à competência da Câmara, que é um poder independente. Depois da votação de ontem, houve uma desarmonia e a Câmara não vai se curvar diante disso. Vamos tomar todas as medidas cabíveis”, disse Caio André na ocasião.

Ao que tudo indica, David buscará a reeleição nas próximas eleições para o cargo de Prefeito de Manaus, agora resta saber quem serão os próximos “amigos da onça”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *