Sem doses suficientes, vacinação contra COVID-19 deve seguir até 2022

O Ministério da Saúde prevê um pouco mais de 300 milhões de doses das vacinas Coronavac e Oxford, quantidade que é insuficiente para imunizar toda a população brasileira, tendo em vista que são necessários duas doses dos imunizantes. Decorrente disso, a expectativa é que a população esteja vacinada apenas em 2022, as informações são do UOL.

As incertezas sobre a campanha de vacinação levaram o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Ricardo Lewandowski, na última segunda (18), a pedir que o Ministério da Saúde apresente um cronograma para a vacinação.

A 1ª fase 1 tem previsão de duração de cinco semanas. Ao todo, o país possui 6 milhões de doses de vacina contra COVID-19. Mas são necessários 31,1 milhões para cumprir o planejamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *