484 cilindros são distribuídos ao interior do Amazonas nesta terça

Nesta terça-feira (19), a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) encaminhou cilindros de oxigênio para o abastecimento de unidades de saúde em 32 municípios do estado. O material é oriundo de doações e do abastecimento regular do governo estadual. Ao todo, foram entregues 484 cilindros para os representantes dos municípios, que são os responsáveis pelo transporte do material.

Os dados constam de relatório divulgado no final da tarde de hoje pela SES-AM, e se referem ao abastecimento realizado entre 9h e 17h. Itacoatiara foi o município que recebeu a maior quantidade de cilindros, ao todo 75 unidades com oxigênio. Na sequência, aparece Tabatinga, com 45 cilindros. Coari, Tefé e Parintins receberam, cada um, 40 cilindros.

O secretário de Saúde do Amazonas, Marcelus Campêlo, cobrou da empresa White Martins maior celeridade no fornecimento dos cilindros para abastecer unidades de saúde no interior do Estado. Durante reunião virtual com órgãos de controle, na manhã de ontem (18/01), ele relatou aos órgãos de controle que a empresa precisa apresentar seu plano real de abastecimento para o estado.

A maior parte dos municípios amazonenses é abastecida de oxigênio através de cilindros. Há tanques apenas em Manacapuru, Itacoatiara e Presidente Figueiredo. Com o crescimento da demanda, em virtude da pandemia de COVID-19, houve um desequilíbrio no fornecimento do insumo.

“Nós precisamos que a White Martins acelere e forneça mais cilindros de maneira mais rápida e, em maior quantidade, para que os municípios voltem ao seu nível de oxigênio de segurança, para compensar a logística dos municípios do interior”, explicou Campêlo.

O secretário disse que a empresa precisa abastecer, pelo menos, 500 cilindros todos os dias para manter as unidades de saúde do interior alimentadas. Como a empresa não vem conseguindo suprir a demanda, as doações de cilindros recebidas nos últimos dias têm sido remetidas ao interior.

Instalação de miniusinas

Para uma resolução efetiva do problema no interior, o Governo do Amazonas planeja instalar miniusinas de produção de oxigênio em cinco municípios a partir de equipamentos de doação do Hospital Sírio Libanês.

“Temos cinco usinas de apoio do Sírio Libanês chegando, outras dez usinas do Ministério da Saúde, que foram requisitadas judicialmente, também virão para o nosso estado e serão instaladas na capital e interior”, disse o secretário de saúde.

Além das usinas, a SES-AM também está apostando na transferência de pacientes do interior para tratamento em outros estados. “Já acordamos com o Estado do Pará, que vai receber sete pacientes, e nós estamos trabalhando a logística dessa viagem com a Força Aérea Brasileira e com uma empresa do setor privado que também vai apoiar”, explicou o titular da Secretaria de Saúde.

Entre os dias 15 e 19 de janeiro, a SES-AM transferiu nove pacientes, dos municípios de Parintins e Tabatinga, para tratamento em outros estados. De Parintins, foram seis pacientes encaminhados para Belém, no Pará. De Tabatinga, seguiram três pessoas para tratamento em Rio Branco e Cruzeiro do Sul, no Acre.

Veja a divisão dos cilindros por município

Itacoatiara: 75

Tabatinga: 45

Tefé: 40

Coari: 40

Parintins: 40

Manacapuru: 34

Presidente Figueiredo: 26

Autazes: 25

Santa Isabel do Rio Negro: 11

Manicoré: 11

Iranduba: 11

Rio Preto da Eva: 10

Tapauá: 10

Nova Olinda do Norte: 10

Novo Airão: 7

Manaquiri: 7

Urucará: 7

São Sebastião do Uatumã: 7

Tonantins: 7

São Paulo de Olivença: 7

Caapiranga: 6

Jutaí: 6

Careiro Castanho: 6

Amaturá: 6

Uarini: 6

Urucurituba: 5

Anori: 4

Itapiranga: 4

Beruri: 3

Careiro da Várzea: 3

Borba: 3

Barcelos: 2

*Com informações da assessoria

Fonte: EM TEMPO – Nenhuma violação de direitos autorais pretendida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *